domingo, 29 de janeiro de 2017

O Museu e o Paço

           A Profª Mirian Ritzel publicou em 27 de janeiro de 2017 uma postagem com importantes considerações sobre o estado avançado de degradação do Museu Municipal Dr. Edyr Lima e os primórdios da edificação do Paço Municipal até os dias de hoje, quando surgem debates sobre a sua utilização após o restauro que encontra-se agora em sua fase de acabamentos e finalizações.

           Abaixo o link sobre este importante tema, que diz respeito ao Patrimônio Histórico-Cultural que pertence inteiramente à comunidade de Cachoeira do Sul:












sexta-feira, 16 de setembro de 2016

Debate com prefeituráveis na Casa de Cultura

            O Presidente da AMICUS, Arquiteto Osni Schroeder, no final da tarde de ontem conduziu um esclarecedor debate com os candidatos a Prefeito de Cachoeira do Sul. 

Foto: Renato Thomsen


            Os candidatos Mariana Carlos, Oscar Sartório, Leandro Balardin e Sérgio Ghignatti expuseram seus planos de governo na área cultural e se mostraram favoráveis à criação de uma Secretaria Municipal de Cultura, assim como na preservação de nossos bens patrimoniais.

            O candidato Hilton de Franceschi não compareceu ao debate cultural por outros compromissos de sua agenda de campanha.


       
COMPROMISSOS DOS CANDIDATOS
Foto: Renato Thomsen

         

VALORIZAÇÃO DA CULTURA

            Todos candidatos foram unânimes em ressaltar a importância da Cultura de Cachoeira do Sul, na sua futura administração. 



CRIAÇÃO DA SECRETARIA MUNICIPAL DA CULTURA

            De forma unânime revelaram apoiar a criação da Secretaria Municipal de Cultura, como forma de valorizar a cultura cachoeirense e instrumenta-la para ser a gestora de cultura do município, condição prevista no Plano Municipal de Cultura aprovado pela Câmara de Vereadores em 2015.

          A Criação da Secretaria Municipal de Cultura, além de alavancar ações direcionadas ao apoio do desenvolvimento cultural do município, seria um instrumento de busca de verbas externas para aplicação em cultura.

        Da mesma  forma, a estrutura de uma secretaria municipal ampliaria o trabalho que hoje é realizado com muitas dificuldades pelo Núcleo Municipal de Cultura, ligado ao Gabinete do Prefeito.



INOVAR NA CULTURA

        Foi firmado compromisso em busca de novas formas para a valorização da cultura, implantando metodologias modernas e adequadas.



INVENTÁRIO DE BENS CULTURAIS

        Os candidatos comprometeram-se em achar uma convivência equilibrada entre o interesse de preservação de bens culturais e o desenvolvimento imobiliário da cidade. Segundo eles é possível valorizar o acervo cultural de edificações de valor cultural, estimulando sua conservação e manutenção via incentivos públicos. 



EVENTOS

        Todos os candidatos que participaram do debate apoiam e promoverão a realização de eventos culturais tradicionais como Vigília do Canto Gaúcho, Semana Farroupilha, Feira do Livro, Carnaval e outros.



PAÇO MUNICIPAL

       Os candidatos presentes também se manifestaram no sentido de que a ocupação do Paço Municipal se dê por atividades exclusivamente culturais. A questão de localização do Arquivo Histórico, que abriga documentos raríssimos de 1820, por exemplo, que hoje está em um prédio alugado não pode estar mudando de endereço periodicamente. ele merece um endereço digno e definitivo.

            
_________________________________



Foto drone: Cristiano Skolaude


quarta-feira, 14 de setembro de 2016

AMICUS promove debate cultural com candidatos a Prefeito



DEBATE CULTURAL


Dia  15 de setembro 2016

17:00 horas 
( o evento começará rigorosamente no horário marcado)

Casa de Cultura Paulo Salzano Vieira da Cunha





Promoção:
Associação Cachoeirense de Amigos da Cultura-AMICUS
Conselho Municipal de Política Cultural-CMPC
Conselho Municipal de Patrimônio Histórico e Cultural-COMPAHC

Apoio:
Núcleo Municipal de Cultura de Cachoeira do Sul


Coordenação do Debate:  
Arquiteto Osni Schroeder – Presidente AMICUS







Programação

17 horas              abertura do evento - Presidente AMICUS

                              Bloco 1
                           Sorteio da sequência de manifestação dos candidatos
                             
                              Questionamentos aos candidatos, ( foram previamente enviados aos mesmos).
                              Serão 7 perguntas, lidas uma vez para todos os candidatos

                              Manifestação dos candidatos sobre questionamentos
                              3 minutos para cada resposta

                              Bloco 2
                           Manifestação livre de cada candidato- sendo de preferência assunto Cultura
                              Respostas em sequência inversa das respostas do Bloco 1.
                              3 minutos para cada resposta.

18:45                  Encerramento do evento



MANIFESTAÇÃO DOS CANDIDATOS A PREFEITO MUNICIPAL


BLOCO 1

QUESTIONAMENTOS AOS CANDIDATOS
As questões foram encaminhadas previamente a todos os candidatos.
As questões serão lidas, uma vez para todos os candidatos.
O candidato terá o  máximo de 3 minutos para cada resposta.
A sequência de manifestação será sorteada previamente ao início do debate.
_______________________________________________________________________________

Questionamento 1
As entidades culturais de Cachoeira do Sul gostariam de ver a Lei de Incentivo à Cultura Municipal ser ativada e as empresas locais serem estimuladas a colaborar com projetos culturais do Município. De que forma o candidato administrará este anseio?

______________________________________________________________________________

Questionamento 2
A Lei Orgânica do Município no art 160 estabelece a necessidade de lei especial de incentivo à preservação de prédios de interesse histórico-cultural. O projeto de lei dos prédios inventariados está estacionado na Câmara há mais de um ano. O que o candidato pensa a respeito disto?

______________________________________________________________________________

Questionamento 3
No projeto de lei dos prédios inventariados, o Compahc propôs incentivos fiscais para proprietários destes tipos de  prédios, que foram suprimidos pelo Executivo no projeto enviado à Câmara. Qual a opinião do candidato sobre incentivos fiscais a prédios de valor cultural, inventariados e tombados?

______________________________________________________________________________

Questionamento 4
O Plano Municipal de Cultura aprovado pela Câmara prevê um Gestor Público da Cultura Cachoeirense. As entidades culturais propõem a criação da Secretaria Municipal da Cultura, para substituir e ampliar a ação atual do Núcleo Municipal da Cultura. Qual a opinião do candidato sobre a proposta?

_______________________________________________________________________________

Questionamento 5
Como serão tratados pelo governo do candidato, eventos culturais como Feira do Livro, Vigília do Canto Gaúcho, Carnaval, Semana Farroupilha e outros?

_______________________________________________________________________________

Questionamento 6
Os espaços públicos onde estão instalados órgãos ligados à cultura são dispersos e mal conservados. A Casa de Cultura e o Museu Municipal necessitam reparos urgentes, o Arquivo Histórico está em prédio alugado. O candidato pretende dotar a área cultural com instalações dignas da sua grandeza?
_______________________________________________________________________________

Questionamento 7
A edificação do Paço Municipal em fase final de restauro poderia no seu governo ser ocupada integralmente para atividades culturais?



BLOCO 2

MANIFESTAÇÃO LIVRE DE CADA CANDIDATO


A manifestação é livre para cada candidato, mas preferencialmente sobre o assunto Cultura.

Esta manifestação será a derradeira de cada candidato no evento.

O candidato terá no máximo 3 minutos para manifestação.

A sequência de manifestação será inversa a das respostas no Bloco 1, sorteada no início dos trabalhos.






Observações Importantes:

_O auditório da Casa de Cultura é um local com capacidade reduzida de acomodação.

_Sugere-se aos candidatos levem ao evento no máximo 04 assessores cada.

_Solicita-se sejam evitadas bandeiras, instrumentos de som e manifestações não condizentes com um ambiente fechado.







Agradecemos a Participação


Cachoeira do Sul, Setembro de 2016





ASSOCIAÇÃO CACHOEIRENSE DE AMIGOS DA CULTURA - AMICUS

OSNI SCHROEDER  
Presidente 



______________________________________________




IMPRENSA

Os jornais O Correio e JP noticiaram
o evento, conforme reproduções abaixo:






Jornal do Povo - 15/09/2016






sexta-feira, 19 de agosto de 2016

Château d'Eau - Antonio Sarasa palestra na AMICUS

          A ASSOCIAÇÃO CACHOEIRENSE DE AMIGOS DA CULTURA (AMICUS) PROMOVEU, ONTEM ÀS 18h e 20m NO AUDITÓRIO DA CASA DE CULTURA PAULO SALZANO VIEIRA DA CUNHA, UM ESCLARECEDOR DEBATE SOBRE A SIMBOLOGIA PRESENTE NO CHÂTEAU D'EAU, NOS SEUS DETALHES E COMO UM TODO.


         O SIMBOLISMO PRESENTE NO NOSSO MONUMENTO MAIS IMPORTANTE É UMA MENSAGEM PROPOSTA POR ANTIGOS MESTRES CONSTRUTORES PARA AS FUTURAS GERAÇÕES DE CACHOEIRENSES.





ANTONIO SARASA
Palestrante: ANTONIO SARASÁ - Mestre Restaurador
Empresa: STUDIO SARASÁ - Restauradora do Château d"Eau



          O palestrante do concorrido evento, promovido pela AMICUS, explanou diretrizes e decisões técnicas que estão sendo adotadas no presente restauro do Château D'Eau. Apresentou em primeira mão para a comunidade cachoeirense algumas prospecções identificativas de pinturas antigas, tanto do monumento como da própria figura do Netuno e de suas Ninfas. Apresentou também ensaios de pintura das Ninfas e do monumento, vinculados tecnicamente à situação original quando da sua construção.



         Falou algo sobre a simbologia nos detalhes do monumento, mas concentrou sua fala nas probabilidades prospectadas em muitas observações que teve a oportunidade de fazer, da estreita ligação do monumento com a lua e o sol, figura destacada na ciência da astronomia e até na astrologia.




      Destacou na sua fala as Ninfas, que são realmente relacionadas ao Netuno, deus das águas e não a simples representação de camponesas - como haviam suscitado anteriormente alguns cidadãos interessados na simbologia do monumento histórico.



          Sobre a origem ou a inspiração que levou o projetista do Château D'Eau a apresentá-lo como é, Sarasa referiu um monumento semelhante em Roma, na Itália: a Capela de Tempietto di San Pietro in Montorio - construído por Donato Bramante (1ª obra do Renascentismo) que apresenta iguais características e números de pilares, abóbada, inserção de elemento no topo da cobertura, assim como a similaridade em vãos deixados na lajes e elementos sugeridos no piso - foto abaixo:

Foto: WIKIPEDIA
Link: https://pt.wikipedia.org/wiki/San_Pietro_in_Montorio

         A não similaridade aparente é que o nosso Château'Eau tem três níveis enquanto que a capela em Roma tem apenas dois. 

        A capela romana, construída nos primórdios do período renascentista, era dedicada aos cristãos martirizados e posteriormente sacrificados.



PÚBLICO PRESENTE
           

           A comunidade de Cachoeira do Sul respondeu ao chamado da AMICUS e compareceu em bom número e qualificação cultural.

          O espaço destinado às perguntas, oferecido pelo palestrante, foi tão rico nas questões suscitadas que pode-se afirmar que ocorreu uma palestra à parte nesta noite memorável, a qual ficará marcada positivamente no calendário da cultura cachoeirense.


         Confirma-se, mais uma vez, a assertiva de que Cachoeira do Sul é uma cidade que aprecia cultura. A quantidade de interessados no tema da simbologia do Château'Eau e a qualidade das manifestações pelos presentes comprovam a tese e nos inspira a diversificar e provocar ainda mais debates neste nível.


Fotos: Renato Thomsen       Texto: Osni Schroeder



AVALIAÇÃO 

           O evento, inicialmente programado para ser um momento de conhecimento e discussão da simbologia presente em elementos do Château'Eau, transformou-se pelo conhecimento transmitido pelo palestrante em algo muito maior para Cachoeira do Sul.

          A simbologia dos elementos do monumento ali representados carrega na mensagem simbólica de verdades universais que estão presentes em vários monumentos, igrejas, palácios e praças pelo mundo inteiro. Ter um monumento simbólico da grandeza do nosso já é um privilégio. E ele ali está desde a década de 20 do século passado. 

        O algo maior, sugerido por Antonio Sarasa, é de que o nosso monumento histórico é uma conjugação matemática e astronômica de orientação aos cidadãos cachoeirenses em relação aos períodos de tempo, mudança de estações e, provavelmente, previsões climáticas, sempre relacionando o sol com o tempo e os componentes arquitetônicos da edificação. Um autêntico relógio de sol que marca o tempo em escalas maiores do que as do dia.

       Algumas fotos registradas em junho deste ano, durante o período desolstício de inverno, no nascer e no por do sol, identificaram interessantes luminosidades e outros detalhes, não vistos em outros períodos do ano.

       Estas particularidades assemelham-se às encontradas em resquícios das civilizações andinas, quando o calendário anual era marcado por uma determinada incidência de sol, passando por uma pequena fenda na parede e iluminando a representação de um deus dos incas.

       Não estamos proibidos de imaginar algo muito parecido no nosso Château'Eau.


      A instigação da nossa imaginação, feita pelo palestrante da noite, autoriza-nos a imaginar grandioso o histórico Château'Eau e assim trazer para a realidade fática este nosso sonho.




_______________________________________________





O RESTAURO


          No ano passado chegou-se a criar um movimento voluntário para restaurar o Château d'Eau (coordenado pelo Arquiteto Osni Schroeder) - em cumprimento ao convênio de 2011, celebrado entre o Município de Cachoeira do Sul e a Companhia Riograndense de Saneamento, com o projeto de restauro já aprovado pelo IPHAE:


logomarca do grupo comunitário


           
             Houve uma reunião para definir a logística da obra, em 09 de julho de 2015, no Gabinete do Prefeito Municipal Neiron Viegas, com o Superintendente Institucional da CORSAN André Finamor, além integrantes do novo movimento pela restauração e do COMPAHC (documentado pela repórter Lena Caetano, da TV NTSul, à época - link abaixo).




TV NTsul


Logo abaixo o vídeo com as primeiras providências
já tomadas para que se chegasse ao estágio atual:


_____________________


Logo abaixo a reportagem de Lena Caetano,
em 22/08/2016, sobre o restauro em andamento


___________________________________



Fotos: Renato Thomsen       Texto: Osni Schroeder

quarta-feira, 29 de junho de 2016

Espaço Viveiro Cultural

O Presidente da AMICUS, Arquiteto Osni Schroeder,
escreveu em sua coluna, ontem no Jornal do Povo, sobre
a Cultura em Cachoeira do Sul e o novo espaço recém criado:


___________________



A referida coluna do Dr. Eduardo Florence,
no JP de 25 e 26 de junho de 2016, está
reproduzida logo abaixo:





Secretaria Municipal de Cultura

O Arquiteto Osni Schroeder, Presidente da AMICUS,
manifestou-se, hoje no Jornal do Povo, sobre a necessidade
da criação de uma Secretaria Municipal de Cultura:


_______________________________


quinta-feira, 16 de junho de 2016

Ataque à Cultura

Foto: Jornal do Povo

   Um assunto obrigatório é o ato de vandalismo contra a cultura cachoeirense, pela agressão à edificação, móveis e equipamentos da heroica Casa de Cultura.         
 

     As manifestações de repúdio, inevitáveis diante do tamanho da agressão, foram substituídas aos poucos pela garra demonstrada pela diretoria e funcionários do Núcleo de Cultura de Cachoeira do Sul, em recuperar tudo em tempo recorde para reabrir novamente as portas da casa à nossa comunidade.

__________________